LE PLAISIR DE LA MUSIQUE

Em um curso de FLE, oferecer condições para que o aluno apreenda de modo eficaz a musicalidade própria da língua francesa (seu ritmo e tempo), é um dos objetivos principais do professor. Através de atividades de escuta, de contextualização lexical e cultural e de tradução de canções em língua francesa, o aluno é preparado para perceber as diversas sutilezas fonéticas do idioma, possibilitando assim uma melhor qualidade na pronunciação das palavras e na expressão de ideias e sensações.

Neste espaço apresento alguns exemplos de canções trabalhadas em aula. Para cada letra original há uma versão em português feita no atelier thématique. Uma pequena nota precedendo a canção em destaque dá breves informações sobre o artista/compositor da obra.


Yannick Noah

Um dos heróis esportivos da França - ele venceu o mítico torneio de tênis de Rolland Garros em 1983 - Yannick Noah é também um talentoso cantor e compositor. Discípulo de Bob Marley, YannicK Noah faz de seu reggae enriquecido pelas mais diversas heranças musicais, a celebração do ideal do encontro e da solidariedade. É um dos artistas musicais franceses de maior expressão na cena atual. Conheça mais dele em seu site officiel.

Edith Piaf

Edith Piaf, la Môme de Paris! Sua voz, verdadeiro patrimônio imaterial da França, eternizou canções e poemas de grandes nomes da cena musical francesa: Jacques Plante, Charles Aznavour, Jacques Prévert... Nascida na miséria, Piaf, com seu timbre marcante e talento interpretativo fenomenal, superou as dificuldades sociais e se tornou uma das maiores referências artísticas da língua francesa. Da desilusão amorosa aos combates pelo ideal de justiça, a Diva cantou como poucos as esperanças e perplexidades de toda uma geração. O filme Piaf: Um hino ao Amor (2007), estrelado por Marion Cotillard, é um emocionante relato da vida, ao mesmo tempo trágica e rica em grandes feitos da maravilhosa Edith.

Carla Bruni

Carla Bruni já foi uma das mulheres mais poderosas do mundo. Nascida na Itália, La Bruni adotou a língua francesa como sua pátria e ganhou o mundo. Do Blues (ou Bluese, como ela diz) à chamada música folk, manejando o violão com surpreendente desenvoltura, a ex-primeira dama dos franceses canta a nossa melancolia e desencanto cotidianos ora com sensualidade, ora com tédio, ora com uma fagulha de esperança. Sempre nos encantando. O site da cantora/compositora também é uma graça! Confira.

La Grande Sophie

A marselhesa Sophie Huriaux surgiu no cenário musical alternativo parisiense na década de 1990. Desde então, Sophie, com sua ousada versatilidade - da distorção do rock puro e simples ao passeio criativo pela música das divas dos sixties (Barbara e Françoise Hardy) - não tem parado de crescer. La Grande Sophie gravou (até 2017) sete albuns; atuou em comédia musical, fez incursões na literatura e se tornou um dos grandes nomes da cena musical francófona contemporânea. Para conhecer melhor o talento desta artista singular, acesse o seu site oficial.

Vive la Fête

Formado pela cantora Els Pynoo e pelo guitarrista Danny Mommens, o Vive la Fête é uma das bandas mais legais vindas do país de Hergé. O eletro-pop desta dupla é realmente contagiante. Para os amantes da língua francesa, esprimidos pelos imperialismos lingüísticos da China e dos Estados Unidos, os versos de Jaloux "Je chante comme je chante / c´est tout en français" são como palavras de ordem, versos de libertação!!! Confira mais sobre o Vive la Fête em seu site oficial.